Site da Soldagem - Uma visão técnico-científica da área da soldagem
English version


A que se destina o site?

O Site da Soldagem é um espaço destinado à democratização dos conhecimentos relacionados a soldagem e áreas afins.
Missão: Estimular permanentemente o desenvolvimento e a discussão dos conhecimentos técnico-científicos como forma de socializar informações consolidadas na área da soldagem.
Visão: Ser um instrumento de socialização e consolidação dos conhecimentos relacionados a soldagem.



Equipe

Gestão do Site
Prof. Sérgio R. Barra
Prof. Sérgio R. Barra, Dr. Eng.

Eventos
Geovana R. Silva
Geovana R. Silva

Jornalismo
Henie L. Lima
Henie L. Lima, Jornalista
henie@sitedasoldagem.com.br



Fale conosco

Caso você tenha alguma dúvida, sugestão, contribuição, crítica e/ou queira saber como participar do site é só nos mandar um e-mail ou deixar um comentário.

Clique na imagem abixo para mandar uma mensagem para o Site da Soldagem ou use o e-mail do Fale Conosco.

Fale Conosco - Site da Soldagem



Evento em destaque
ConaEnd 2018

Local: São Paulo (SP)

Período: 27 a 29/08/18

Promovido e realizado pela Abendi – Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção, o ConaEnd & IEV – Congresso Anual de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção, apresentará temas que impactam diretamente no dia a dia das empresas, dos profissionais, das universidades e dos centros de pesquisas envolvidos com END e inspeção de equipamentos e materiais, e na prestação de serviços. Isto quer dizer: apresentaremos o que há de mais avançado em tecnologia utilizada no setor para os principais segmentos industriais da América Latina.
  
Clique aqui para obter outras informações sobre o evento.


Clique aqui para ver a relação completa de eventos para 2018.



Enquete

Considerando a utilização dos processos de soldagem ao arco elétrico, em sua opinião, qual dos itens abaixo é mais prejudicial à saúde do soldador (possibilidade de acidente com afastamento)?
Radiação do arco (radiações ultravioleta - UV e Infravermelha - IF)
Fumos (gases tóxicos gerados na região do arco)
Salpicos (projeção de gotas de metal líquido)
Superfície aquecida (temperatura atingida ao redor da solda)
Nenhum dos itens anteriores



Colunista do mês

Profa. Annelise Zeemann - Tecmetal

Falha em estrutura soldada: Efeito da presença de hidrogênio em soldas de aços carbono e aços baixa liga

Considerando que o metal de solda que acabou de solidificar e resfriar ... conta com a presença de sítios aprisionadores “encharcados” com hidrogênio (H). Se nas adjacências destes sítios a estrutura formada no aço for muito dura e tensa, como a martensita com dureza superior a 350 HV (antes de alívio), a simples tensão residual de solda (trativa) faz com que os contornos (aprisionadores) se abram, ou seja ocorre o trincamento intergranular.

Este fenômeno se chama de trincamento a frio e ocorre sem que ninguém mexa na peça ou aplique tensão externa (na verdade se mexer ocorre mais rápido), e é necessário apenas que haja hidrogênio, tensão (residual) e estrutura martensítica com dureza superior a 350 HV (ou 35 HRc), e a peça resfrie sem o hidrogênio sair. O trincamento não é imediato, pode ocorrer em até 48 horas. Se passarem as 48 horas e não trincar ... não trinca depois ... pois o hidrogênio saiu (e lembrem-se que ele é finito).

Mas ... e se os sítios aprisionadores forem muito fortes ... e nas adjacências destes sítios a estrutura for ferrítica, mais macia porém resistente, como costumam ser as soldas, com durezas entre 200HV e 300 HV, ou seja ainda abaixo do limite para trincar a frio? Neste caso o material não trinca sozinho, mas se for submetido a uma tensão elevada, como em um teste de carga (ou em um ensaio de tração), aquelas regiões encharcadas com hidrogênio podem causar uma fragilização ao redor dos aprisionadores e propagar pequenas fraturas frágeis, por clivagem ou quase clivagem, e apesar das propriedades de tensão limite de escoamento e tensão limite de resistência não se modificarem, o material perde completamente sua ductilidade...


Clique aqui para ver o restante do editorial e a relação completa dos artigos publicados pelos colunistas.



Depoimentos e observações sobre o Site da Soldagem

“Gostaria de agradecer ao profissionalismo e a dedicação da equipe do Site da Soldagem com os parceiros e outros, como simples cidadãos como, eu, que em busca de sanar duvidas, procurou na net, encontrou e visualizou o site e gostou de seu conteúdo, especialmente pelo seu principal objetivo democratização dos conhecimentos relacionados a soldagem e áreas afins. Fico muito feliz por existir pessoas que valorizam os cidadãos.”
Por: Marcus Vinícius Mejia (Cáceres - MT)

"Bom dia! 
Trabalho com soldagem a dez anos e a dois anos sou professor no SENAI em Santo Antônio da Platina (Paraná). Não me vejo em outra profissão se não for a soldagem. Sou apaixonado pela área. Gostaria de fazer parte da comunidade do Site da Soldagem, que é, com certeza, o espaço mais completo do setor de soldagem. Muito legal!
Aos poucos estou me inteirando de todos os assuntos disponíveis no Site da Soldagem."
Por: Adriel Oliveira (Santo Antônio da Platina - PR)

"Acompanho o Site da Soldagem quase que diariamente e digo que o espaço está de parabéns!"
Por: Adriana Souz (São Paulo - SP)

"Fiquei surpreso com as informações e a estrutura do Site. Voltarei com certeza a visitar o espaço. Estou fazendo curso de soldador e tenho certeza que vou aprender muito aqui (Site). Parabéns e obrigado!"
Por: Nilton Gonçalves

“Venho mais uma vez agradece pelo ótimo trabalho realizado pelo Site da Soldagem. Fiquei surpreso com a nova cara do Site. Ficou muito bom! O Site disponibiliza informações sobre os canais de conhecimentos na área da soldagem. Por exemplo, aqui próximo de mim tem o GETESOLDA da UFPA. Desde já agradeço pelo empenho da equipe do Site da Soldagem.”
Por: Haroldo Junior (Belém - PA)


"O Site é excelente e propicia aos profissionais e aos estudantes uma fonte segura e atualizada de conhecimentos envolvendo a área em questão. O crescimento do Site se dará de forma uniforme e dará oportunidade aos navegantes de estarem inseridos no meio em que pretendem atuar futuramente.
Por ter vertente acadêmica, o mesmo passará a ser referência, pois dará aos profissionais já atuantes um upgrade em sua atividade profissional.
Parabenizo pela criação do site".
Por: Vilmar Ferreira de Souza



Boas práticas

Projeto Amanhã
Fonte: Codevasf

O "Projeto Amanhã" é um programa social da Codevasf com grande alcance, principalmente nas comunidades rurais de sua área de atuação, e que tem por finalidade fomentar a organização e a capacitação dos jovens rurais na faixa etária de 14 a 26 anos, matriculados em instituições de ensino formal, oportunizando-lhes qualificação e preparação para a obtenção do primeiro emprego, para atuarem com autonomia e competência em empreendimentos agropecuários e agroindustriais.
 
Alunos do Projeto Amanhã na etapade qualificação teórica - Site da Soldagem

O Projeto Amanhã está inserido no Programa 2044 – Autonomia e Emancipação da Juventude, da Secretaria Nacional da Juventude, ligada à Presidência da República. Realiza atividades educativas, através do ensino formal e também através do ensino não formal, por meio de palestras, dias de campo, workshop, campanhas, seminários e, principalmente cursos de capacitação, destinados aos jovens da área de atuação da Codevasf. 

Os cursos de capacitação (entre eles, informatica básica, elétrica predial, logistica e soldagem) oferecidos pelo Projeto Amanhã são gratuitos e ocorrem de acordo com as demandas do mercado local, regional, nacional e internacional. 


Clique aqui para ler o restante da reportagem e conhecer outros projetos sociais relacionados a soldagem.



Notícias da área e afins

Nomenclatura e simbologia aplicadas à soldagem
Fonte: LS&I (2018)
Postada em: 28/04/18


Exemplos de nomenclaturas e simbologias adotadas na área da soldagem - Site da Soldagem

Clique aqui para baixar o arquivo completo (PDF)


Perfil da produtividade industrial brasileira

Fonte: Portal da Indústria
Postada em: 09/04/18

O Brasil apresenta um quadro de produtividade do trabalho praticamente estagnado. Entre 2000 e 2016 (vide quadro demonstrativo), a produtividade na indústria brasileira cresceu apenas 8,8%, o menor percentual entre nossos principais parceiros comerciais. A baixa produtividade do trabalho prejudica a competitividade da indústria brasileira no mercado doméstico e no mercado internacional.

Comparação da produtividade industrial brasileira com outros países - Site da Soldagem

Mercado de trabalho: Cresce interesse feminino por ocupações industriais
Fonte: Portal da Indústria
Postada em: 12/03/18

A presença de mulheres nos cursos técnicos de Desenvolvimento de Sistemas e de Manutenção de Máquinas Pesadas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) dobrou de 2016 para 2017. No mesmo período, o volume de alunas no curso de Manutenção de Aeronaves aumentou em 72%. Os números refletem o crescimento do interesse feminino por ocupações industriais.

Relação dos cursos insdustriais mais procurados pelas mulheres - Site da Soldagem

De acordo com dados do Ministério do Trabalho, em 20 anos, houve um aumento de 19,4% no número de trabalhadoras no setor produtivo. Em paralelo, o levantamento indica que as mulheres também estão buscando qualificação e espaço em áreas de predominância masculina, como Tecnologia da Informação, Mecânica e Construção Civil.

Clique aqui para ler a reportagem completa.

Clique aqui para ler o restante da reportagem!

Clique
aqui para ler as reportagens anteriores.

 InfoSite

Instituições de Ensino Superior brasileiras que oferecem Cursos de Pós-Graduação em Soldagem
Fonte: Site da Soldagem Imagem: Lead Comunicação
Última atualização: 26/01/14

O Site da Soldagem fez um levantamento das Instituições de Ensino que oferecem, nos seus Programas de Pós-Graduação (lato e/ou stricto sensu), linhas focadas para a área da soldagem. Veja a baixo a relação das Instituições e os Cursos "modalidades" oferecidos por cada programa. Adicionalmente, algumas instituições que atuam somente em cursos de graduação.

Cursos de Pós-Graduação em Soldagem como diferenciais no mercado - Site da Soldagem

Instituição (Departamento que oferta) - Modalidades de Pós-Graduação ofertadas
UFSC (Departamento de Engenharia Mecânica) - Mestrado / Doutorado
UFMG (Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais / Departamento de Engenharia Mecânica) - Mestrado / Doutorado
UFPR (Departamento de Engenharia Mecânica) - Especialização / Mestrado / Doutorado
UNB (Departamento de Engenharia Mecânica) - Mestrado / Doutorado
UFU (Departamento de Engenharia Mecânica) - Especialização / Mestrado / Doutorado
UFPA (Departamento de Engenharia Mecânica) - Mestrado
UFC (Departamento Engenharia Metalúrgica e de Materiais) - Mestrado / Doutorado
Faculdade de Tecnologia SENAI CIMATEC (BA) - Especialização / Mestrado
Faculdade de Tecnologia SENAI Nadir Dias de Figueiredo - Especialização
UFRGS (Departamento de Engenhria de Minas, Metalúrgica e de Materiais) - Mestrado / Doutorado
UFCG - PB (Departamento de Engenharia Mecânica) - Mestrado
UFRN (Departamento de Engenharia de Materiais - PPGCEM) - Mestrado / Doutorado
Universidade Federal Fluminense (UFF) - Especialização
PUC/RJ (Departamento de Ciência dos Materiais e Metalurgia) - Especialização / Mestrado / Doutorado
USP (Escola Politécnica) - Especialização / Mestrado / Doutorado
UNITAU - Especialização
UNIMEP - Especialização
UNILESTE (MG) - Especialização
Faculdade SENAI Rio (RJ) - Especialização
Instituto Mauá de Tecnologia (SP) - Especialização
UPE (Escola Politécnica) - Especialização
Faculdade do Centro Leste (UCL) - Especialização
Universidade Católica de Petrópolis (UCP) - Especialização
Instituto Superior Tupy (IST) - Especialização
Faculdade de Engenharia de Bauru (UNESP) - Mestrado
Fundação Santo André (FSA) - Especialização
Fatec Itaquera - Curso Superior de Tecnologia em "Mecânica: Processo de Soldagem"

Caso a sua Instituição de Ensino não conste na relação, favor encaminhar um e-mail para o Site da Soldagem para que possamos atualizar a relação.

Observação: Para os Cursos de Especialização, não há obrigatoriedade da oferta na forma de "fluxo contínuo".

Clique aqui para ver as notícias anteriores.



Conceito básico

Soldagem: O problema das denominações das grandezas elétricas 
Fonte: Sérgio R. Barra (Site da Soldagem)             
Postada em: 20/12/17

Os problemas conceituais das grandezas elétricas associadas com a de soldagem - Site da Soldagem

O texto resume as considerações sobre o uso e as relações das grandezas elétricas "corrente elétrica" (ampère), "tensão elétrica" (volt), "resistência elétrica" (ohm) e "potência elétrica" (watt), bem como os problemas observados quando da grafia e da pronúncia. Portanto, cabe a cada um avaliar a pertinência ou não das informações trabalhadas (conhecimento não é isolado e nunca está finalizado - sempre haverá um novo pedaço a ser incorporado no todo).

Quanto ao significado físico das grandezas elétricas fundamentais, a Figura 1 descreve, de forma lúdica, como está relacionado internamente o tripé tensão elétrica (diferença de potencial ddp imposto no circuito elétrico - força motriz para o deslocamento do "fluxo" dos elétrons), corrente elétrica (quantidade de carga ΔQ na unidade de tempo t - fluxo de elétrons no interior do condutor "atravessando um determinada seção transversal") e a resistência elétrica (propriedade do condutor elétrico em se opor a passagem da corrente elétrica - R = ρl/A). Portanto, é importante que se tenha em mente o como e o o porque da ocorrência fenômeno elétrico.


Relação entre as grandezas eletricas tensão, corrente e resistência - Site da Soldagem

Neste caso, como a fenômeno elétrico é uma abstração (não visivel), usa-se uma analogia dos fenômenos envolvidos com situação parecida a que ocorre em um circuito hidráulico (vide Figura 2).

Analogia entre um sistema hidráulico e um sitema elétrico - Site da Soldagem

Por sua vez, as relações matemáticas das grandezas elétricas estão apresentadas na Figura 3. O diagrama mostra que as relações entre variáveis elétricas são simples e de fácil manipulação (resolução).

Relações matemáticas entre as grandezas elétricas - Site da Soldagem

Por fim, é importante ressaltar que o Brasil é signatário do Sistema Internacional de Unidades (SI). Neste caso, as grandezas físicas e suas derivações devem seguir literalmente as orientações impostas pelo SI (vide figura 4).

Unidades básicas e derivadas do SI - Site da Soldagem

Considerações sobre as grandezas elétricas utilizadas normalmente na área da soldagem:

a) Possivelmente, pelo não acesso a educação acadêmica formal (qualificação) ou pela má qualidade no que é ofertado, as denominações, não difíceis de ler ou ouvir em sala de aula / campo, "amperagem", quando se pensa em corrente elétrica (A), e "voltagem", quando se pensa em tensão elétrica (V), são termos populares (errôneos) que "não existem" no Sistema Internacional de Unidades (SI). Esta situação pode ser agravada no mundo do trabalho ou por influência do meio (mais experientes) e/ou pela necessidade de ser aceito no grupo.

b) Nesta lógica, se isso fosse correto, a denominação da resistência elétrica seria "ohmagem" e para a potência elétrica seria "wattagem"!

c) Recomenda-se a não utilização destes termos ao se referir as unidades elétricas (usar o que é indicado pelo SI). Por exemplo, usar tensão elétrica (não voltagem) ao se pensar na imposição de uma ddp atuando no circuito elétrico. Idem para corrente elétrica (não amperagem) ao se pensar no fluxo de carga em um condutor. Assim, certamente, os ouvidos e os olhos ficaram felizes quando presenciarem "corrente elétrica", "tensão elétrica", "resistência elétrica", "potência elétrica", "energia elétrica", ...

d) Em soldagem, com o intuito de enfatizar em qual processo de fabricação as grandezas elétricas estão sendo empregadas, observa-se as escritas: "corrente de soldagem", "tensão de soldagem", "potência de soldagem", ...
Vale a reflexão!
Clique aqui para ler o conceito completo!

Clique aqui para ver o glossário de conceitos básicos.



Vagas e oportunidades

Soldador

Local:  Itabirito (MG)
Número de vagas: 06
Recrutante: UNA Campus Linha Verde
Requisitos / características:
- Atuar no corte de peças de ligas metálicas, usando processos de soldagem e corte, tais como Eletrodo Revestido, TIG, MIG, Arame Tubular e goivagem (grafite/plasma);
- Executar soldagem nas posições horizontal, vertical e sob cabeça;
- Inspecionar subconjuntos para elaborador relatórios de inspeção;
- Ler e Interpretar desenhos.
- Ter Ensino Médio completo;
- Ter experiência com processos de soldagem.

Clique aqui para obter outras informações sobre a vaga!

Clique aqui para ver todas as vagas e oportunidades vinculadas no Site da Soldagem.


Saúde, Segurança e Meio Ambiente (SMS) na soldagem

Orientações básicas à criação de um ambiente seguro para a operação de soldagem
Fonte: Adaptadao de Stephanie Lowney (2015)                          Imagem: Miller
Postada em: 06/01/16 

A implementação de medidas de segurança no ambiente fabril não deve ser uma ação meramente gerencial (vinda de cima para baixo). A ação deve envolver também os colaboradores (soldadores) e incentivá-los a cultivar o hábito da realização de operação de soldagem segura (relação com tanto com o treinamento quanto com o uso adequado dos equipamentos de proteção individual “EPI” e equipamentos de proteção coletiva “EPC”). Esta estratégia melhora a aceitação dos EPI/EPC, por parte dos funcionários, e reduz os custos e o tempo de operação. Fundamentalmente, a segurança dos funcionários deve ser sempre uma prioridade na empresa.

Ambiente de trabalho seguro tem impacto sobre a qualidade e o tempo de fabricação - Site da Soldagem

Considerando os processos fabris, ressalta-se que duas operações de soldagem não, necessariamente, terão as mesmas necessidades (peculiaridades), uma vez os equipamentos, processos e habilidades soldador variam. Portanto, também se alteram os requisitos de segurança da empresa para cada operação realizada.

Clique aqui para ver a reportagem completa!

Clique aqui para ver o restante da reportagem e/ou outras informações sobre SMS.

Pesquisa rápida

Clique aqui para fazer uma busca no Site da Soldagem

Clique na imagem acima para acessar a ferramenta de busca do Site da Soldagem.



Site da Soldagem nas redes

Clique aqui para acessar o Twitter do Site da Soldagem!  Clique aqui para acessar o Facebook do Site da Soldagem! Clique aqui para acessar o Canal do Site da Soldagem no Youtube! Clique aqui para acessar o LinkedIn do Site da Soldagem!


Parceiros institucionais

Associação Brasileira de Soldagem - Site da Soldagem

Site da Logística - Site da Soldagem


Newsletter do Site da Soldagem

Cadastre aqui o seu e-mail para receber as novidades da área da soldagem!

Favor digitar o seu e-mail na caixa abaixo!

Delivered by Site da Soldagem


Eventos apoiados pelo
Site da Soldagem

ConaEnd 2018 - Site da Soldagem

Encontro de João Pessoa 2018


Vídeos

O Site da Soldagem faz uma busca periódica sobre vídeos relacionados com a área da soldagem. Caso você tenha interesse em indicar um vídeo para vinculação neste espaço, é só encaminhar um e-mail, contendo as informações básicas do vídeo, para:

faleconosco@sitedasoldagem.com.br

Título: Determinação experimental do fluxo de gás de proteção no processo de soldagem MIG/MAG

Fonte: Michael Schnick (Cavitar)
Data da criação (original): 2016
Idioma / legenda: Inglês
Duração: 15 segundos
Informação: No processo de soldagem a arco elétrico MIG/MAG é esperado que o fluxo do gás de proteção, na região do arco elétrico, seja uniforme, sem barreiras e mantido em regime laminar.
Observa-se que, durante a operação de soldagem (arco aberto), o fluxo de gás e suas interações com o arco são muito difíceis de medir por análises convencionais, uma vez que há temperatura de até 20.000 K, forte radiação e campos eletromagnéticos impossibilitando e/ou restringindo o uso dos sistemas padrões de medição de fluxo na determinação, em tempo real, do perfil hidrodinâmico do gás de proteção (arco e vizinhança).


Clique
aqui para  ver a relação completa dos vídeos indicados pelo Site da Soldagem.

Apoio

Em construção - Site da Soldagem



Universidades, centros de pesquisa e associações relacionadas com a área de soldagem

Caso a sua Instituição ainda não faça parte da nossa relação e tenha o interesse em constar na lista, encaminhe um e-mail com os dados da Instituição para o endereço:
faleconosco@sitedasoldagem.com.br



Leituras recomendadas

Clique na opção desejada para acessar os arquivos/websites.

Leitura em destaque!
Montagens Industriais: Planejamento, Execução e Controle - Site da Soldagem

a) Revistas da área
Boletin Soldar Conarco
Carrers in Welding
Soldagem & Inspeção
Revista Corte & Conformação de Metais
FBTS em Revista
Revista da Soldagem
Revista Pipeline & Gas Journal
Revista Solução
Insight – Non-Destructive Testing and Condition Monitoring
Revista Svetsaren
Welding Innovation
Canadian Welding Association Journal
Fronius Weld+Vision
Welding Journal
Welding in the World
The Paton Welding Journal
Science and Technology of Welding and Joining
Connect: The Magazine of TWI
Revista Tratamento de Superfície
MetalsOutlook™: Newsletter
DVS-Magazin
Revista Latinoamericana de Metalurgia y Materiales
Revista de Metalurgia
Science and Technology of Welding and Joining
Welding International
Journal of Thermal Spray Technology
Surface Engineering
International Journal of Adhesion and Adhesives
Welding and Cutting
International Journal of Pressure Vessels and Piping
Welding World Magazine
Gasworld Magazine
Quarterly Journal of Japan Welding Society
The Fabricator
Revista Inovação
Revista Pulso (Indura)
Revista Metal Actual
Journal of Manufacturing Processes
Underwater Technology
SUDURA (WELDING) Journal
Revista Proteção
Revista Soldadura y tecnologías de unión
Magazine Gases for Life
Wear

b) Teses, Dissertações e Monografias
Teses
Dissertações
Monografias
Trabalhos de Final de Curso

c) Livros
Clique aqui par ver a relação de livros recomendados pelo Site da Soldagem.

d) Artigos independentes
Veja a relação

e) Outros
Veja a relação



Últimas notícias



Voltar para o topo da página ¦ Voltar para a página inicial

Copyright© 2009-2018 Site da Soldagem - Todos os direitos reservados
Uma visão técnico-científica da área de soldagem
Clique na imagem abaixo para entrar em contato com o Fale Conosco do Site da Soldagem.
Fale Conosco!